Pedra da Tartaruga e o Caldeirão do Urubu de Venturosa/PE

Por Cláudio André, publicado em 31 de agosto de 2021

O que dizer de um pôr-do-sol assim? Imagine você fazer uma trilha durante o dia e no finalzinho do dia você ganhar essa manifestação da natureza ao alcance dos seus olhos. É possível? É sim.
Você já ouviu falar no Caldeirão do Urubu? Não? Então siga lendo esse portal de turismo. Quer conhecer? Aí tem que se deslocar até a zona rural do município de Venturosa.
Vida de pesquisador tem esse lado bom, conhecer lugares, pessoas, novas histórias. O caldeirão do Urubu é aquele cenário natural que não queremos sair e nem nos preocupamos com o passar do tempo.
Em tempos de pandemia quanto mais longe, melhor. Quanto mais evitar aglomeração, melhor. O caldeirão Urubu é cenário para qualquer filme ou novela.
Para chegar a esse local, percorre-se por 05 km dentro da caatinga. A beleza natural da caatinga nos fascina de um jeito que nos pequeninos numa imensidão desenfreada nos nossos olhos.
As rochas originam-se da solidificação do magma no interior da crosta terrestre ou quando a lava sai do manto, através de uma erupção vulcânica. Quando o magma se resfria lentamente no interior da crosta transformando-se em rocha ocorre o processo chamado de intrusão.
As rochas metamórficas resultam da transformação de outras rochas através da submissão dessas a condições específicas de temperatura e pressão. O que dizer ao estar num lugar assim?
O riacho da Luiza fica na região sul de Venturosa e essa formação rochosa se encontra distante da principal rodovia que faz ligação agreste-sertão que é a BR-424, cerca de 06 km.
De um lado, Pedra da Tartaruga.
Do outro lado, a Pedra da Rabeca.
A mesma rocha com duas geoformas. Bem assim são pessoas, há gente com duas caras.
Caatinga apresenta clima semiárido, vegetação com pouca folhas e adaptadas para os períodos de secas, além de grande biodiversidade. O nome Caatinga significa, em tupi-guarani, “mata branca”.
Somente viajando é que conheceremos os atrativos que existem tão perto de nós. Com esse trabalho vamos nos conscientizando do quanto é importante preservar o meio ambiente.
Preste atenção nessa imagem… Viu o que faz segurar a rocha maior? Pergunto, se por ventura tirasse aquela pequena rocha a maior rolaria lajeiro abaixo?
Quer conhecer esse lugar? Entre em contato conosco pelo Instagram @poetaviagenseaventuras

Patrocinadores

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.