Conheça a fazenda Jacobina e o sino de 200 anos no município de Belo Monte/AL

Por Cláudio André, publicado em 28 de junho de 2021

A fazenda Jacobina que está localizada às margens do rio São Francisco, e na comunidade que recebe o mesmo nome pertenceu ao senhor Noé Freire e hoje é administrada por familiares. A sua estrutura física impressiona com tamanha beleza, mas por trás tem toda uma história da época dos senhores dos casarões e senzalas.
No povoado Jacobina dentro da mesma área da fazenda, tem uma igrejinha que até onde pudemos localizar relatos históricos, ela tem mais de 200 anos, baseando-se num sino que foi doado para a festa do padroeiro Bom Jesus dos Navegantes no ano de 1821.
Esses escombros de uma construção antiga na lateral da igrejinha de Bom Jesus dos Navegantes, padroeiro do povoado Jacobina, foi construído de pedra e caliça. Não sabemos dizer ao certo se ali, num passado longínquo, o local serviu de clausura para os escravos, pois bem na frente da igreja houve uma senzala com escravos.
Encanta a originalidade do oratório da igrejinha ducentenária de Bom Jesus dos Navegantes. Os detalhes para fazer o alta-mor e o oratório, só pode ter sido por alguma pessoa muito religiosa do povoado de Jacobina.
A fé popular é manifestada muitas vezes pela quantidade de imagens reunidas num só lugar. O sincretismo religioso do povoado de Jacobina é visível, a começar pelo antigo casarão e antiga senzala. que serviam de abrigo para os escravos.
Ao entrevistar o morador mais velho do povoado Jacobina, senhor Manoel Alcântara de 105 anos de idade, foi viajar no passado através dos seus relatos de vida. Lúcido, seu Manoel, lembra muito bem o tempo que encarou o ataque dos besouros que transmitiam a doença Malária. A entrevista completa está no nosso canal no Youtube, vai lá e assista.
A árvore Jacobina tem origem na América do Sul e está entre as espécies de planta na família das Acanthaceae. É uma árvore nativa e exótica. No povoado Jacobina, além de ter a fazenda, há também algumas árvores com esse nome. A jacobínia ou jacobina é um grande arbusto de inflorescências muito vistosas, que pode alcançar cerca de 2 metros de altura. 
Nessa imagem acima está a nossa procura por detalhes históricos do sino que está ao lado da igrejinha de Bom Jesus dos Navegantes, onde, nele está a data de 1821.
Conversando com seu Damião (morador da Jacobina) e com ex-secretário de agricultura de Belo Monte, encontramos dados importantes sobre o referido sino.
Seu Genauro de 83 anos de idade, ao conversar conosco, contou-nos sobre a existência de um antigo casarão e uma senzala, porém, ambas construções já não existem mais de pé, apagando os vestígios da vida sofrida dos escravos que habitaram no povoado Jacobina.
Esse sino foi uma doação de um devoto e frequentador da festa religiosa de Bom Jesus dos Navegantes, padroeiro do povoado Jacobina, onde tem uma colônia de pescadores. O que está escrito no sino, leia-se: “Lembrança do Sr. Manoel Rodrigues de Mello, a doação de um sino novo para “Nova” festa de Bom Jesus dos Navegantes”.
O sino foi fabricado na cidade de Propriá-Sergipe, no ano de 1821 pelo ferreiro João Osmida Tavares. Em pesquisa feita por esse documentarista, encontrei o Anuário Administrativo, Agrícola, Profissional, Mercantil e Industrial produzido pela República dos Estados Unidos do Brasil no ano de 1915, quando na página 79, dedicado ao estado de Alagoas, está no histórico de surgimento dos municípios de Traipu e Porto da Folha o nome dos ferreiros da época, inclusive, do ferreiro João Osmida Tavares.
Pela data do sino, deduzimos que a igrejinha tem mais de 200 anos de construída. O povoado de Jacobina é um lugar histórico e que precisa de uma pesquisa mais aprofundada sobre os relatos históricos pré-existentes sobre o casarão e a senzala que existiram em meados do século XIX.

Apoiadores Culturais

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM