TURISMO ECOLÓGICO: DESBRAVANDO O LEITO DO RIO SALGADO DE BOM CONSELHO/PE

Por Cláudio André, publicado em 12 de novembro de 2020

Publicidade

Para explorar os ecossistemas e geossistema de um lugar é preciso encarar o campo e os desafios da caminhada; e observar, ler as paisagens do caminho. Cada parte importa pois diz respeito ao todo, tudo está conectado e tudo influi no espaço.

Esta pequena redação tem como objetivo descrever a paisagem e os elementos que compões parte de um trecho do Rio Salgado percorrido no Domingo dia 08\11\2020.

Já foram escrito textos anteriores que descreveram o Rio Salgado, como em outros escritos foram documentados acerca das bacias de drenagem que banha o município de Bom Conselho.

Também em outrora discutido sobre as nascentes, relevo e sobre as principais bacias de drenagens que fazem parte da Terra de Papa-caça. Este texto irá complementar e discutir sobre os elementos que compõe a paisagem de um trecho específico do salgado entre a Serra Grande, Sítio Cancelas e Vale do Salgado nas proximidades da “Cachoeira do Poço Escuro”.

No Domingo dia 8 de Novembro de 2020 foi feito uma trilha em um trecho ainda não explorado antes, com o objetivo de documentar.

Cláudio André o Poeta vem prestando um importante serviço de documentação dos principais atrativos do Município de Bom Conselho, graças ao seu trabalho, um rico banco de dados de documentos visuais e escritos acerca de informações sobre hidrografia, geomorfologia e potencialidades turísticas está sendo construído e disponibilizado ao público.

Por ser no mês de Novembro, o fluxo de água de parte do salgado parou de fluir devido a redução das chuvas (estamos no período seco). Muito interessante comparar essa trilha recente com as trilhas que foram feitas em meses anteriores correspondente ao período chuvoso, porque ao comparar se pode compreender a dinâmica que configura um padrão temporário de rio.

Uma trilha como essa ajuda a perder calorias, reduz o estresse e as taxas nocivas do nosso sangue; e faz a gente se esquecer por um momentos dos problemas cotidianos e nos induz a relaxar e a se conectar com o Cosmo, trazendo força espiritual e mental.

Outra observação importante é que podemos ver o acoplamento entre o sistema clima e o sistema hidrológico do salgado: o período chuvoso e o período seco determina o fluxo de matéria que circula dentro do sistema (nesse contexto, a carga de água do rio).

O que explica esse padrão é a natureza do solo e a presença da vegetação ripária, pois as partes mais estreitas e um pouco mais profunda foram encontradas nos trechos com mais vegetação evidenciando menos assoreamento do rio por causa da mata ciliar que protege o solo.

Como já se sabe, todo sistema da Terra está interligado, não existe nada isolado: clima, sociedade, ecossistema, meio ambiente e hidrosfera sempre estão em interação contínua.

No trecho percorrido foi observado a variação no leito do rio, parte apresentava uma largura relativamente maior enquanto que em outros locais se observava um trecho mais estreito, porém relativamente profundo.

Contudo, as parte um pouco mais larga e rasa do rio é mais evidenciada em áreas com menos vegetação.

No início da trilha foi, nos pontos onde a vegetação ciliar era mais densa foi observado a presença de pássaros, borboletas, abelhas, fungos, insetos, pequenos peixes nas cavidades que represam água e plantas.

Esse conjunto de seres vivos fazem parte do ecossistema local, porque há todo uma interação entre esses organismos entre si e entre o meio ambiente no qual eles estão inseridos.

O João-de-pau é uma ave passeriforme da família Furnariidae, a mesma família do João-de-barro. A denominação popular tem como referência o ninho que cada um constrói: um com gravetos e outro com barro.

As variações de nomes por estado do pássaro João-de-Pau: Também é conhecido como carrega-madeira (Bahia), teutônio, joão-garrancho, joão-graveto (Minas Gerais), joão-graveteiro e casaca-de-couro (Pernambuco), carrega-pau (norte do Rio de Janeiro), guacho e joão-peneném (Zona da Mata Mineira).

Portanto, um palco ecológico se dá entre a relação dos seres bióticos e abióticos do trecho do rio salgado. Esse ecossistema do local é um dos elementos visível na paisagem.

Entretanto, em um ponto próximo ao sítio cancelas é observado marcas da ação antrópica e redução de vegetação ciliar mostrando como a sociedade altera o meio ambiente e modifica a paisagem (essa ação irá influir no processo erosivo do relevo e no aumento de sedimentos no rio e na Cachoeira do poço escuro, pois um solo exposto se torna vulnerável a energia  cinética das gotas de chuva e a alta energia de transporte provocada pelas enxurradas nos meses chuvosos tornando-se facilmente erodido, principalmente em regiões serranas desmatadas).

Encontro do riacho das Velhas com o rio Salgado. Do lado esquerdo, o riacho das Velhas abastece o rio Salgado com água vinda da região da serra Queimada e grotões da serra Grande. A partir desse ponto, riacho e rio seguem juntos sentido sul ao estado de Alagoas, onde se encontram com o rio Traipu, que nasce no oposto do rio Salgado. Essa é a dinâmica da bacia hidrográfica do Velho Chico na região oeste de Bom Conselho.

Quanto ao Geossistema do trecho, observasse a presença de relevo serrano, principalmente nas proximidade da cachoeira do poço escuro. A formação de rochas cristalinas é bem maior no leito do rio nas áreas perto da cachoeira.

Apesar disso tudo já contanto anteriormente, nas proximidade da Cachoeira do Poço escuro, há a presença de mata ripária ou ciliar, porém há vários bancos de areia, sedimentos trazidos pela correnteza no período chuvoso.

Rochas graníticas e metamórficas pode ser encontrado na região. Além disso, foi visto a presença de outros riachos tributários do rio salgado no trecho percorrido.

Portanto, foi uma caminhada satisfatória, em contato com a natureza, explorando as belezas do lugar e observado os possíveis potenciais ecoturismo da região, descrevendo a paisagem. Claro, exige coragem, pois é preciso sair de zona de conforto para enfrentar os desafios de uma trilha ecológica.

 

Contudo, vale a penas essa experiência, pois ajuda a equilibrar a nossa energia psíquica e nos faz sair da rotina. Atividade indicada para quem tem espírito livre, desbravador e aventureiro; amante da vida e da natureza.

Quanto mais andávamos, mais ficávamos encantados com tamanha beleza natural do meandro do rio Salgado. Há ainda muito o que explorar.

Conhecer a região serrana de Bom Conselho, seus rios, riachos e grotões é muito prazeroso.

Com meu amigo e companheiro de pesquisas, professor Fábio Santos, estamos a cada dia mostrando um outro lado de Bom Conselho que poucos tem o privilégio de conhecer.

TEXTOS: José Fábio Santos

Fotos: Cláudio André O Poeta

Patrocínio:

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

MOURA CONTABILIDADE

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE