CONHEÇA EM DETALHES O ENCONTRO DOS RIOS SALGADO E TRAIPU – AFLUENTES DO RIO SÃO FRANCISCO

Por Cláudio André, publicado em 22 de agosto de 2020

Publicidade

Depois de muita pesquisa chegamos ao ponto que queríamos, o encontro dos rios Traipu com o Salgado, onde ambos nascem na região oeste de Bom Conselho e são importantes afluentes do Velho Chico. Esse espelho d’água fica no leito do rio Traipu, que em forma de serpentina segue até a foz no município alagoano de Traipu.

Na imagem acima está a cordilheira que faz parte dos vales do Salgadinho e Traipu. Quando fiz essa imagem já estava no sítio barra do Salgado, há menos de 100 metros do encontro dos rios Salgado e Traipu. Vejam que a vegetação nessa região é caatinga. A fauna do lugar é muito fraca diante da ação predatória do homem.

Somente no período do inverno (maio a julho) os rios Salgado e Traipu é que colocam enchentes que chegam ao ponto de amedrontar os moradores da região. Na imagem acima está a prova da força da natureza, onde é comum encontrar troncos no leitos dos rios trazidos pela forte correnteza.

Essa rocha granítica está no leito do rio Traipu. Interessante que ela tem uma camada de feldspato, mica e quartzo que quando os raios do sol batem provocam um brilho maravilhoso. Pura manifestação da natureza.

A partir que fomos caminhando pelo leito dos rios, fomos descobrindo todo potencial que ambos detêm até a foz, distante pouco mais de 100 km  de distância, no agreste alagoano.

Quando o rio Salgado se encontra com o Traipu, o corpo d’água no período de chuvas fortes tem um grande volume quando chega na foz. Vejamos, o rio Traipu sai de maneira sinuosa percorrendo os municípios de Minador do Negrão, Estrela de Alagoas, Cacimbinhas, Major Izidoro, Igaci, Craibas, Batalha, Jaramataia e Traipu.

Juntamente com o geógrafo, José Fábio dos Santos, estivemos acompanhando os últimos metros do rio Salgado até o encontro com o rio Traipu. Em todos seu leito há formações rochosas graníticas, onde a maioria está com desgaste devido ao intemperismo.

Esse é o exato encontro dos rios Traipu e Salgado. O rio Salgado percorre pouco mais de 50 km da sua nascente até o encontro com o Traipu, que por sua vez segue mais de 100 km até a foz no rio São Francisco. O rio Traipu percorre 08 municípios alagoanos, atravessa 01 rodovia estadual e 01 federal. Em todo o seu percusso até a foz é abastecido por mais de uma dezena de riachos.

Nesse trecho do rio Salgado, encontramos muitos peixes que se adaptam a locais que tem água salobra. Há um grande acúmulo de sedimentos em todo o meandro do rio. Existe muito assoreamento provocado pela falta de reflorestamento as margens do rio.

Essa é a largura que chega o rio Salgado ao se encontrar com o rio Traipu, distante do centro de Minador do Negrão aproximados 10 km, podemos ver o quanto os rios levam de sedimentos e água até o rio São Francisco no município de Traipu.

Confira a relação de riachos que abastecem o rio Traipu até sua foz. Bom Conselho (riacho das Abóboras), Minador do Negrão (riacho da Serra), Estrela de Alagoas (riacho dos Bois), Cacimbinhas (riachos diversos), Major Isidoro (riacho da Barriguda), Igaci (riacho do Calvário),  Craíbas (riacho das Craíbas), Jaramataia (riachos do Japão, das Pedras, das Galinhas), Batalha (riachos diversos) e riachos do município de Traipu.

Os 50 km que o rio Salgado percorre da nascente até sua foz no rio Traipu, é preponderante para a mudança do ecossistema de todo o trecho.

Todo o leito do rio Salgado há uma alternância na largura de seu meandro. Perto da nascente tem trecho que não mede 01 metro de largura, até já mostramos no nosso canal no youtube. Enquanto isso, próximo ao encontro com o rio Traipu, tem largura de até 35 metros.

O assoreamento e a falta de reflorestamento próximo ao meandro dos rios Traipu e Salgado, é um problema crônico que se alastra com o passar do tempo, provocando mudanças drásticas no clima.

assoreamento é o acúmulo excessivo de material sedimentar no leito dos rios e redes de drenagem. O assoreamento é o processo de alteração e/ou degradação dos rios e cursos d’água em geral em virtude do acúmulo de sedimentos em seu leito.

Para evitar o assoreamento dos rios é preciso investir em ações de preventivas. Assim sendo, é necessário que processos de erosões, que acontecem próximo a locais de drenagem, sejam reduzidos. Outra medida que pode reduzir o assoreamento dos rios é instalar barreiras que impeçam que os detritos fiquem acumulados.

Encontro das Águas é um fenômeno que acontece na confluência de dois rios. Diferentemente do que acontece com os rios Solimões e Negro no Amazonas, que as águas não se misturam devido a diferença nas temperaturas, as águas do Salgado e Traipu, se misturam e juntas correm até a foz no rio São Francisco, distante mais de 100 km.

 

Quer prova melhor que essa imagem? Uma banco de areia no meio e as águas dos rios misturando-se mostra o quanto a natureza nos ensina a vivermos em harmonia.

A água do mar é formada principalmente pelos cursos de água dos rios. Eles também contam com rochas de vários períodos geológicos. … Podemos afirmar, então, que a maior parte dos rios correm sim para o mar e, por isso, essa porção de água fica com todo o sal em extensão.

Por fim, valeu apena todo o esforço para chegar a esse encontro inesquecível dos rios Traipu e Salgado. Nossa próxima aventura será na foz dos dois, por que mesmo num único corpo, o rio Traipu tem a colaboração do Salgado. Nos aguarde a cidade de Traipu para fazermos esse registro documental e depois saborear uma deliciosa peixada.

PATROCÍNIO

COMERCIAL

POETA VIAGENS

 

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

MOURA CONTABILIDADE

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA