BOM CONSELHO/PE: AS PLANTAS DA CAATINGA, OS CACTOS E OS MEANDROS DO RIO TRAIPU NO PERÍODO CHUVOSO

Por Cláudio André, publicado em 4 de agosto de 2020

Publicidade

A carrapateira é ideal para qualquer ser humano usar suas folhas para se proteger do sol. Benzendeiras, rezadeiras, tem o hábito de usar a folha da carrapateira para rezar nas pessoas cruzando as folhas pelo corpo do devoto.

Andar pelo lado oeste de Bom Conselho você encontra cenários naturais interessantes. Veja que por esse ângulo pudemos in loco compreender a importância do cultivo do milho para essa região, onde há criação de gado leiteiro e de corte, mas falta o poder público cumprir com seu papel de melhorar as estradas para ajudar no escoamento da produção já que essa região está dentro da bacia leiteira.

 

Enfim, após descer os 700 metros de altitude da serra da Baêta chegamos o leito do rio Traipu, por trás da serra que recebe o mesmo nome. Dias atrás muita água escorreu por esse curso do rio com destino ao estado de Alagoas.

A mata ciliar protege  o leito do rio, evitando o assoreamento. Nesse local, o rio Traipu passa em boa largura no tempo de chuvas, já que é abastecido por vários riachos dos arredores.

Aproveitamos para fazermos uma reportagem sobre alguns tipos de cactos que facilmente se adaptam na caatinga. O xique-xique, o facheiro e o mandacaru, que são são da mesma família, são ricos alimentos em nutrientes, inclusive, numa recente descoberta por estudiosos da Paraíba, o xique-xique será transformado em deliciosos biscoitos.

Na minha infância no sertão alagoano, sempre brinquei com as folhas da mamoneira. Quando estive fazendo esse documentário no leito do rio Traipu, bateu-me um verdadeiro saudosismo das brincadeira de criança… Aquilo era infância de verdade!

Por essas bandas de Bom Conselho próximo a região de limite com os municípios de Minador do Negrão/AL e Iati/PE, encontramos um paisagismo bem diferente do outro lado da serra Grande. Por essa imagem da pra ver o Serrote e a serra do Jacu, que se por ventura alguém subir seus cumes, logo visualizará a cidade de Bom Conselho.

O rio Traipu é temporário e somente no período de chuvas, entre maio e julho, podemos encontrar uma vegetação de caatinga toda verdinha. A partir do mês de setembro, quando as chuvas literalmente diminuem, esse local aonde apareço na imagem, torna-se num caldeirão, com um clima abafado e de calor.

Todo o entorno do rio Traipu, no passado dava muita colheita de milho e feijão, mas hoje a realidade é outra, nos contou o agropecuarista seu Neca. Nesse período chuvoso, planta-se milho para fazer grandes cilos para que no verão o gado tenha uma melhor alimentação.

Andamos por vários locais do meandro do rio Traipu, especialmente no espaço que o rio passa com largura com pouco mais de 10 metros. A areia lavada é o que mais encontramos no leito do rio, resultado da correnteza forte que passou dias atrás.

Não tem coisa melhor do que você sentir o cheiro de mato verde, o canto dos pássaros, o início do pôr do sol e pisar na camada fria e molhada da areia que a correnteza trouxe rio abaixo.

Enquanto caminhava pelo leito do rio Traipu, lembrei da canção de Geraldo Vandré que diz: “Caminhando e cantando e seguindo a cançao
Somos todos iguais braços dados ou não”…

O fim de tarde foi se aproximando e raios do sol se confundindo entre o verde das plantações e vermelho do solo e foi nos proporcionando essa imagem dos grotões que margeiam toda a serra do Jacu do lado oeste.

Respirar ar puro, sentir os raios do sol estar longe de qualquer poluição, não é para qualquer um. A gente chega no pôr do sol energizado, renovado, de alma leve e sorriso largo. Assim foi minha sensação quando finalizei esse documentário sobre o preâmbulo da nascente do rio Traipu, afluente do Velho Chico.

AGUARDEM AS PRÓXIMAS REPORTAGENS!

PATROCINADORES

COMERCIAL

Alexandre Piúta

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

MOURA CONTABILIDADE

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA