A TRILHA ECOLÓGICA RUMO A CAVERNA DO REINO ENCANTADO, AS NOVAS AMIZADES E UMA GRANDE APRENDIZAGEM

Por Cláudio André, publicado em 31 de março de 2020

Publicidade

Na nossa andança por uma região totalmente deserta, onde poucos andam, encontramos o que sobrou de uma antiga casa de farinha. Não tivemos relatos de quem pertenceu e quem trabalhou por essas bandas, mas uma coisa é certa, bateu um grande saudosismo diante do que vivemos na infância no sertão alagoano.

O sítio Pau Ferro, no trecho da serra do Comunaty, nos proporciona uma vista panorâmica sensacional. Depois de quase três horas de caminhada (inclusas as paradas), fomos tendo uma cordilheira a nossa frente. Até que a temperatura nesse trecho não estava tão quente ainda…

Imagine uma dezena de trilheiros em pleno contato com a natureza, longe de qualquer tipo de poluição. Foi uma experiência formidável e salutar. A distância de 12 km (somente ida), não deixou ninguém cansado, quer dizer, emocionalmente.

Até meses passados não se via um verde dessa maneira. Mas foi cair chuva que logo a natureza mostra toda sua transformação. Nesse ponto chegamos a marca dos 740 metros de altitude de pura emoção.

Foram várias as nascentes que encontramos em todo o trajeto beirando a serra do Comunaty no município de Águas Belas, agreste meridional de Pernambuco.

Com o trilheiro Antônio, grande apaixonado pela natureza, pudemos conhecer mais uma região pernambucana, com suas lendas, causos, histórias e particularidades.

Aprendemos que o povo indígena Fulni-ô  transita em três aldeias: aldeia sede, ouricuri e aldeia Xixiakhla, além disso tem os espaços de reservas na serra do comunaty.

Quando chegamos a parte mais alta do sítio Pau Ferro pudemos ter uma vista privilegiada. A vegetação arbustiva de caatinga misturada com plantas medicinais e um ar puríssimo nos deixou totalmente rejuvenescido, mesmo com tanto esforço diante da subida que parecia não ter fim…

De um lado a serra das Palmeiras, do outro a serra do Comunaty, e no meio encontramos a aldeia Otxhaya Funiô, além de ouvir o som da correnteza das nascentes que ficam num vale e uma turma muito animada. Tudo isso se transformou numa grande experiência.

Durante nossa trilha pelas terras dos índios Funiô encontramos um cemitério que segundo moradores, existe há mais de dois séculos. O cemitério Cruz das Almas foi construído por um morador antigo chamado de Duda Martins, segundo o agricultor Rosalvo, que conhece a região toda. Desse local para a cidade tem uma distância de 07 km.

Segundo informações colhidas por um dos moradores da região da serra do Comunaty, essa rama serve para fazer um chá para combater dor de barriga, disenteria, problemas estomacais, etc.

Toda a região da serra do Comunaty é rica em fruticultura. É comum encontrar jaqueiras, mangueiras, pitombeiras, bananeiras e tantas outras fruteiras.

O senhor Rosalvo é aquele camarada simples, mas com uma sabedoria exemplar. Com tão pouco, mas feliz. Seus causos, suas histórias, suas brincadeiras e o jeito simples de viver, ficou cravado na lembrança de cada trilheiro.

Vai, sim. Aliás, já saiu. Cenários assim não são encontrados em todo lugar e a qualquer hora… Lugares assim me fascinam.

As trilhas ecológicas tem me feito um bem danado… Não tem coisa melhor que vivenciar momentos em lugares que você sabe que todos os tipos de poluição estão bem distantes.

Uma galera sensacional. É como se nos conhecêssemos há muito tempo. Todos, todos mesmo, apaixonados pela natureza.

Comer uma jaquinha já fazia tempo… Artocarpus heterophyllus, vulgarmente conhecida como jaqueira, é uma árvore tropical cujo fruto é conhecido como jaca.

Como falei anteriormente, o vale que existe entre as serras do Comunaty e das Palmeiras é muito rico em fruticultura. É jaca sobrando nos pés…

Confira os 6 benefícios da jaca para seu organismo:

  • Rica em antioxidantes. O consumo da fruta da primavera ajuda a combater a ação dos radicais livres, prevenindo diversas doenças crônicas. …
  • Combate a pressão alta. …
  • Fonte de fibras alimentares. …
  • Ossos saudáveis. …
  • Previne anemia. …
  • Aumenta a energia.

Por fim, quero agradecer a todos os novos amigos que fizemos em mais uma trilha ecológica por esse mundão a fora. Obrigado aos amigos André Bernardo, Rogério Bezerra e Marcos Guedes pela colaboração para mais uma aventura do Poeta.

Mais sobre:

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE