O PRESIDENTE AMIGO DO CORONEL ZÉ PEREIRA, AS PEDRAS DO GUINÉ E DO SINO DE PRINCESA ISABEL/PB

Por Cláudio André, publicado em 7 de dezembro de 2019

Quem chega a cidade de Princesa Isabel, sertão da Paraíba, logo pode se deparar com esse monumento construído em 1924 pelo coronel Zé Pereira, em homenagem ao presidente Epitácio Pessoa, mui amigo e aliado político. E a história tem demonstrado muitos casos que se você é amigo do “rei”, do “coronel”, etc., recebe homenagens de todo o tipo…

Recentemente, a praça Epitácio Pessoa passou por uma pintura. A cidade em si, pelas vezes que estive na cidade, percebi uma cidade limpa, mesmo a vigésima-sexta cidade mais populosa do estado e a oitava do Sertão Paraibano, com uma população de 23. 345 habitantes em 2019, distribuídos em 368 km² de área e sendo classificada como Centro de zona.

Esse é o casarão que pertence hoje a família do coronel, fazendeiro e líder político, José Pereira Lima, que era uma das maiores lideranças do oeste paraibano. Zé Pereira e Lampião haviam mantido no passado estreitas relações, porém tempos depois vieram a se tornarem grandes inimigos.

No que se tem em arquivos e na memória de historiadores da localidade, José Pereira Lima, tornou-se prestigiado – diante não só dos limites do município de Princesa Isabel-PB mas também das esferas estaduais e federais, segundo Inês Caminha Lopes Rodrigues – por ter se tornado o maior “coronel” da Paraíba e um dos maiores do Nordeste, durante A Revolta de Princesa, ocorrida durante a Revolução de 1930, quando este cedeu a sua casa para seus soldados, que estavam feridos, se recuperarem, servindo assim como um hospital.

Devido à discordâncias políticas com o governo estadual administrado por João Pessoa, Zé Pereira declarou o território de Princesa Isabel/PB TERRITÓRIO LIVRE, separando a localidade do estado em 1930. Hoje, o imóvel, mais conhecido como Casarão de Zé Pereira ou Palacete dos Pereira, ainda está nas propriedades da família.

Depois de um tour pela cidade, fui parar no sítio Pedra do Guiné, onde há vários outros atrativos turísticos ao meio de uma vegetação arbustiva de caatinga. Uma chuva rápida foi o suficiente para mudar todo o clima.

A Pedra do Sino é uma formação rochosa que deve pesar cerca de 50 toneladas, localizada em cima de outro afloramento rochoso. O interessante, é que quando você toca usando outra rocha de menor tamanho, há uma sonorização que lembra um sino. Há partes que o som torna-se mais agudo.

A formação rochosa conhecida por PEDRA DO SINO, está numa inclinação de 45º e segurada por uma rocha bem menor. O que impressiona é que a sonorização da pedra menor, como se fosse uma caixa acústica.

Do lajedo da Pedra do Guiné pode-se ver a serra do Livramento, localizada no território de Triunfo. Essa serra fica na divisa de Pernambuco com a Paraíba.

Esse é o Lajedo da Pedra do Guiné, no sítio Laje, zona rural de Princesa Isabel, rodeado de várias formações rochosas. Num estudo breve no local, descobri a existência de minério de ferro (ferro bruto cravado na rocha).

Em cima do lajedo há varias cavidades que se formam em caldeirões naturais. Quando chove na região, os caldeirões enchem de água que é utilizada pelos moradores locais para lavar roupar, louças e para o gado matar a sede.

As rochas graníticas estão espalhadas numa grande área rural. Uma das propriedades tem 10 hectares de extensão. Devido a altas temperaturas ou por raios eles se partem ao meio. O que chama atenção é a perfeição dos cortes da rochas graníticas.

Nesse local tem ocorrido desde o ano de 2016 o evento denominado de CIRCUITO SOM DAS PEDRAS, onde são promovidas várias atividades culturais. Pelos menos uma dezena de cidades participam do evento que ocorre uma vez por mês.

No horizonte pode se ver em linha reta o prédio onde funciona o Instituto Federal da Paraíba- IFPB, que fica bem na linha limítrofe dos estados de PE/PB. Essa região todas tem várias rochas com geoformas diferenciadas.

Percebam que existe uma linearidade entre as rochas e que na parte inferior existe um afloramento de minério de ferro (parte mais escura da rocha granítica) e que no período chuvoso torna-se num canal por onde escorre a água da chuva sentido a parte de inclinação do lajedo.

Para encerrar, estive em contato com o diretor de Cultura, Turismo e Eventos da prefeitura de Princesa Isabel, Lucinaldo Feitosa Ventura, que nos passou detalhes de como acontece anualmente o Circuito Som das Pedras.

AGUARDE A PRÓXIMA REPORTAGEM!

PATROCINADORES

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE