O CASARÃO DO SÉCULO XVIII E A LOCOMOTIVA DO SÉCULO XIX DO CICLO DO CAFÉ EM BOM CONSELHO/PE

Por Cláudio André, publicado em 24 de novembro de 2019

O casarão da Floresta foi construído pelo fazendeiro Lourenço Lima. O filho, doutor Arlindo Lima, que morava no rio de Janeiro, tinha a fazenda como “um extra”, pois detinha muitos outros bens no sudeste do País. A fazenda foi vendida no ano 1973 pelo filho doutor Arlindo Lima, ao também doutor José Gonçalves, por 60 contos de réis, que se fosse transformar em reais hoje, custaria 60 milhões de reais.

Em mais uma reportagem sobre o Casarão da Floresta, localizado na zona rural de Bom Conselho, vamos contar mais um pouco da sua história. Esse casarão foi construído pelo fazendeiro Lourenço Lima. O filho, Arlindo Lima, herdou do pai muitos bens e se tornou num homem muito rico, que por uns anos viveu na terra de Papacaça. Esse casarão simboliza o Ciclo do Café em Bom Conselho no século XVIII.

Em um dos currais da fazenda da Floresta, como ficou conhecida, está o que resta de uma máquina locomotiva que serviu para fazer cachaça, rapadura e refinar o café produzido nas terras da fazenda. Em nossas pesquisas, descobrimos que essa máquina que também gerava energia pelo movimento de suas peças, a energia era utilizada na fazenda.

Nesse cômodo do casarão da Floresta que hoje pertence ao senhor Gonçalvinho, foi no passado um galpão para estocar café produzido na época.

É um salão grande que supera o passar dos séculos.  A madeira ainda é a original que vem superando o cupim que tenta corroer a história do local.

As paredes de tijolos dobrados sem o uso de cimento era comum para o período dos casarões. A madeira das portas e janelas perduram o passar dos anos.

O piso de tijolo cru. As paredes de tijolos dobrados. As portas e janelas de madeira de lei. Para os mais velhos, salões assim eram muito utilizados nos forrós de pé de serra.

Vejam a largura e altura de umas das paredes do casarão. Uma construção de três séculos passados. As construções de antigamente não se usava a tecnologia como na atualidade e mesmo assim resistem aos desgastes do tempo.

O ferro maciço consegue superar altas e baixas temperaturas. Consegue superar o passar dos anos. Essa locomotiva deve ter um peso de uma tonelada ou mais.

Até 1942 a moeda no Brasil era RÉIS, como os portugueses traduziria a palavra REAIS. Um réis daquela época, custaria hoje, mil reais. Um conto valeria hoje um milhão de reais, ou seja, se a fazenda foi comprada pelo doutor José Gonçalves por 60 contos de réis, ficaria hoje por 60 milhões de reais, especulativamente.

Essa locomotiva foi comprada do final do século XVIII para o século XIX, período que começaram a surgir as primeiras locomotivas no Brasil. Pelo que pesquisamos, essa locomotiva que está no Casarão da Floresta, foi fabricada e comprada em Gainsborough, uma cidade do distrito de West Lindsey, no estado de Lincolnshire, na Inglaterra.

Passam-se os anos e a história continua viva. Quem vai ao casarão se surpreende com a construção do século XVIII. Por mais de 100 anos, entre os anos de 1800 e 1930, a cafeicultura foi a principal atividade econômica do Brasil. O café, assim sendo, o principal produto de exportação brasileira. Este período ficou conhecido como o Ciclo do Café.

Essa locomotiva comprada na Inglaterra pelo dono de engenho e fazenda de café, doutor Arlindo Lima, primo do ex-prefeito de Bom Conselho, coronel José Abílio, foi levada para o porto do Recife de navio. Quando chegou na capital pernambucana, foi deslocada de trem até a cidade de Garanhuns. Para Bom Conselho ela foi levada num veículo de tração animal, provavelmente, carro de boi. Do Recife a Bom Conselho, a máquina demorou aproximados 06 meses de viagem.

A história das ferrovias se mistura com capítulos importantes da História do Reino Unido. No início do século XIX ingleses criaram as primeiras locomotivas a vapor para transportar munições e carga. Em 1830, foi registrada a primeira ferrovia de que se tem notícia no mundo. A novidade mudou a cena do país, pavimentando as bases do desenvolvimento e da Revolução Industrial e acelerando como nunca o crescimento econômico. As transformações mudaram a maneira como as pessoas viajavam e se comunicavam.

Essas duas peças ficavam junto a locomotiva. Com elas girando, se produzia energia e abastecia a fazenda da Floresta.

Segundo relatos históricos, essa parte superior do casarão é onde ficavam os quartos das duas filhas do fazendeiro Lourenço Lima, pois as duas viviam enclausuradas e tinham problemas mentais. Para se chegar a esse ponto do casarão, você passa por uma sala, um corredor e uma escadaria, que de cima ver outros 08 cômodos.

Das três janelas da parte superior, as filhas do senhor de engenho tinha a vista privilegiada de quem chegava no casarão e a floresta que fica em frente. Morada rica, mas para elas muita privacidade. A história não diz por quanto tempo elas ficaram enclausuradas. Tudo isso aconteceu do fim do século XVIII para o século XIX.

ISSO É HISTÓRIA

Estamos recontando para a geração futura.

PATROCINARAM ESSE TRABALHO

Vem aí a próxima reportagem!

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

Últimas