RAINHA ISABEL/PE: UM RICO LUGAR COM POTENCIAL TURÍSTICO E DE FRUTICULTURA

Por Cláudio André, publicado em 18 de novembro de 2019

E assim fomos nós… 6 horas da manhã, caminhar em pleno contato com a natureza, não tem terapia melhor… Juntamente com o professor Zé Gomes e jovens da comunidade de Rainha Isabel, fizemos a trilha da Proclamação.

Vimos in loco como o distrito de Rainha Isabel é rico… Tem lençol freático transbordando água… Produção de banana, batata, mandioca e muitas frutas, fazem da comunidade sua auto-independência.

O clima de zona da mata favorece toda a produção de fruticultura. As terras produtivas fazem de Rainha Isabel e todo o seu entorno num grande celeiro produtivo. O distrito de Rainha Isabel fica há 25 km do centro de Bom Conselho e na divisa com o estado de Alagoas.

É coisa rara em pleno século XXI você ainda encontrar esse tipo de passagem para o gado nos cercados… Nessa região de Rainha Isabel existem casarões da época do café. Hoje, a população desse distrito ultrapassa os 10 mil habitantes.

Esse casarão antigo pertence ao empresário e fazendeiro Gervásio Brandão, que reside na capital alagoana.

Diz a história que nos idos de 1963, pela lei estadual nº 4975, de 20-12-1963, desmembra do município de Bom Conselho o distrito de Rainha Isabel é elevado à categoria de município. Assim, para alegria de poucos, e tristeza de muitos, reza a história que por um assim chamado:
“Acórdão do Tribunal de Justiça, mandado de segurança nº 57049, de 03-08-1964, o município de Rainha foi extinto, sendo seu território anexado ao município de Bom Conselho”.

Toda a região de Rainha Isabel, que tem mais de 30 sítios, está numa área de produção de batata, banana e muita fruticultura.

A comunidade do Taquari viveu uma fase de ouro há décadas passadas, até feira tinha. Histórias e lendas rodeiam essa região de fruticultura de Rainha Isabel.

Essa estrada é uma das que fazem ligação de Rainha Isabel com Bom Conselho. Por aí vai sair no bairro da Parmalat. Por esse percusso os visitantes encontram alguns casarões do período do café.

Por essa imagem vocês podem ter uma noção do quanto andamos para chegar ao cume do Cafundó dos Veigas, passando pela Ingazeira e sítios próximos…

Na seta acima marca o ponto exato de onde fixemos algumas reportagens por vídeo. O pé de miringuiba ou mirindiba, foi nosso ponto de descanso e momento único para termos uma visão privilegiada. Mirindiba  também conhecida como mirindiba-bagrelouro-de-são-paulomirinduvadedaleiro e mirindiba-rosa é uma árvore da família das litráceas, nativa do Brasil.

Casarões abandonados encontramos facilmente durante a nossa trilha ecológica no entorno do distrito de Rainha Isabel. Árvores do tipo mirindiba é comum encontrar nessa região. Essa árvore chega aos 25 m de altura, com tronco de até 60 cm de diâmetro. Caracteriza-se pelas suas folhas simples, luzidias, de pequena dimensão (3–6 cm de comprimento por 2-4 de largura) e permanentes, formando uma copa arredondada com cerca de 6 m de diâmetro. A copa e a folhagem são vistosas. É uma árvore de crescimento médio ou rápido, chega a 3 m de altura em dois anos.

“Normalmente encontradas em cercas vivas, as Azaleias vão bem plantadas em vasos, em ambientes internos com bastante luz”. Pelo trecho que andamos ainda dentro da comunidade de Rainha Isabel, encontramos tipos de azaleias como esse que mostramos acima.

“As cerejeiras são famosas no paisagismo urbano durante o inverno.” São plantas comuns que se adaptam a locais que tenha um clima bem ameno, ou seja, água no solo e sol não em demasia.

Rainha Isabel é terra de muitas famílias ilustres: Ribeiros,  Guedes, Colatinos, Veigas, Tenórios, Padilhas, Borges, Araújos, Cavalcantes, Alexandres, Mirandas, Florentinos, Elizeus, Gonçalves, Silvas, Simeão, Bentos e tantos outros. É também a terra dos Quilombolas.

A produção de mandioca, batata e banana é muito forte no distrito de Rainha Isabel. Se houvesse políticas públicas em prol dos produtores, não tenha dúvidas que já existira uma central de abastecimento na comunidade.

Rainha Isabel é considerado um dos maiores produtores naturais do Nordeste e com características pontuadas de manancias e  florestas remanescentes da Mata Atlântica. A fauna e a flora ainda são muito ricas, pois podemos encontrar aves em extinção e árvores centenárias.

A igrejinha de São José é uma das mais antigas de Rainha Isabel, que foi construída por um morador que era devoto do referido santo.

Enfim, conhecer um pouco mais sobre a região sul do município de Bom Conselho, foi uma grande experiência. O turismo rural é o grande momento que pode ser explorado e daí poder proporcionar um verdadeiro contato com a natureza. Não importa a quantidade, mas qualidade de quem nos acompanha.

PATROCINARAM ESSA REPORTAGEM

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

Últimas