LAJEDO DO BRAVO/PB: UM SÍTIO ARQUEOLÓGICO IMPORTANTE DO CARIRI PARAIBANO

Por Cláudio André, publicado em 1 de novembro de 2019

O geossítio do Bravo apresenta como temas mais expressivos a geomorfologia (representada por matacões de diversos tamanhos e graus de arredondamento) e o patrimônio cultural, especialmente a arqueologia (pinturas e gravuras rupestres), lendas e folclores, ocorrendo ainda diversas geoformas.

Localizado no Sítio Bravo, distante cerca de 11 km do centro da cidade de Boa Vista, o Lajedo do Bravo é um dos atrativos turísticos do sertão do Cariri Paraibano.

No Cariri Paraibano, o Lajedo do Bravo, no município de Boa Vista-PB, apresenta distinta paisagem geológica, geomorfológica e cultural. Nas últimas décadas, vem crescendo a atividade do turismo no Lajedo do Bravo.

Os atrativos turísticos são vários: lajedo granítico com várias geoformas (matacões arredondados com diversas formas, tanques naturais, muralhas, etc.), arte rupestre (pinturas e gravuras), registros arqueológicos e paleontológicos.

Este trabalho tem como objetivo inventariar o patrimônio geomorfológico do Lajedo do Bravo. Foram feitos trabalhos de campo para, com auxílio da planilha de valoração proposta por Vieira (2014), identificar, descrever e valorar o patrimônio geomorfológico.

Os resultados mostraram um alto valor intrínseco do lajedo, mostrando seu expressivo patrimônio. Os indicadores de uso e gestão foram relativamente os de mais baixo valor. Estas características mostraram a necessidade de se investir em estratégias de conservação.

Nas últimas décadas, segundo Vieira (2014), a natureza deixou de ser considerada apenas como um recurso econômico, associada à sua exploração, e transformou-se em patrimônio dotado de um conjunto significativo de valores: estético, científico, educativo, cultural e mesmo econômico. Esse reconhecimento da natureza foi referendado na conferência da UNESCO, em 1972, onde foi aprovada a Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial Cultural e Natural.

O sítio Bravo é uma comunidade rural situada no município de Boa Vista, no Cariri Paraibano. Nessa comunidade situa-se o Lajedo do Bravo que é uma área de grande interesse geológico, geomorfológico, arqueológico e paleontológico.

As formas de modelagem em rochas graníticas são um conjunto de ativos com valor patrimonial. Eles representam sequências de processos diferenciais de alteração, meteorização e erosão da rocha. Pelo que vimos há superfícies, vales em linha de fratura, cúpula, tor, boliche e amplo namoro de formas menores (pias, tafoni, potes …) eles formam uma paisagem herdada.

Os atrativos turísticos neste Lajedo são vários: lajedo granítico com várias geoformas (matacões arredondados com diversas formas, tanques naturais, muralhas, etc.), arte rupestre (pinturas e gravuras), e registros arqueológicos e paleontológicos.

Este trabalho que estamos fazendo tem como objetivo contribuir com  inventário do patrimônio geomorfológico do Lajedo do Bravo, com intuito de produzir conhecimento científico voltado à geo conservação da área.

Nesses estudos, inicialmente, valorizou-se sobremaneira os elementos bióticos do patrimônio natural, como flora e fauna locais, resultando no levantamento e valorização da biodiversidade. Com o intuito da preservação e conservação da natureza, em particular dos aspectos abióticos, surgiram os conceitos de geoconservação e geopatrimônio, que, em última análise, expressam a ideia de conservação do patrimônio geológico-geomorfológico da Terra.

Aonde se ver apenas rochas e vegetação puramente de caatinga, há umas exceções, tipo, acúmulo d’água devido as chuvas isoladas que caíram na região do Lajedo do Bravo. Essa água acumulada, sabe-se que não perdurará por muito tempo devido as altas temperaturas e água passará pelo processo de evaporação, que é a mudança do estado líquido para o gasoso devido o aquecimento das rochas.

Para fazer esse novo intercâmbio profissional contei com o apoio dos amigos, Alexandre Piúta, Marcos Guerra, Edézio Ferreira, Manuela da Fórmula Certa, Pedrinho da Churrascaria do Pereira, Aluizo Bernardo, Givaldo do Sindicato, Jefson Fittipaldi (diretor do Sindicato dos Radialistas/PE) e ao amigo e vice-prefeito de Terezinha, Rogério Bezerra.

NA PRÓXIMA REPORTAGEM TEM MAIS SOBRE O SERTÃO DO CARIRI PARAIBANO…

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

Últimas