O CRISTO REDENTOR DA SERRA DA CASTANHA NO SERTÃO DO PAJEÚ/PE

Por Cláudio André, publicado em 27 de agosto de 2019

Publicidade

A formação rochosa no cume da serra da Castanha, na zona rural de Flores impressiona com sua beleza natural. São rochas sedimentares, umas em cima das outras há pelo menos 800 metros de altitude.

Para se chegar a esse local é preciso de fôlego e determinação. São pelo menos 02 horas de caminhada, 10 km (ida e volta),  e uma vegetação de caatinga. O ponto de apoio é o sítio Feijão, 40 km de distância da cidade de Flores/PE.

As rochas sedimentares que ficam no cume da serra da Castanha ficam acumuladas como se fosse pedras de dominó, pela maneira que elas se localizam.

Acompanhado do seu Antônio Gavião, 74 anos de idade, fizemos uma trilha ecológica sensacional em pleno sertão do Pajeú. Antes mesmo de chegar ao cume da serra da Castanha, vimos que devido a estiagem de pouco mais de 90 dias, é coisa rara encontrar um pássaro cantando. Únicas aves que pude encontrar, foram os gaviões e urubus.

Impressiona o tamanho das rochas encontradas na serra da Castanha. Esse nome é devido a existência da produção de caju na região. Todas as rochas sedimentares estão encobertas por linqueis (purificadores do ar).

Depois de muita caminhada, parar, respirar, meditar foi o que fizemos… Ficamos estasiado com a cordilheira que pudemos enxergar a olho nu… Desse ponto da serra da Castanha, visualizamos as cidades de Serra Talhada, Flores, Custódia, Betânia, Calumbi, Carnaíba e Afogados da Ingazeira…

Quando chegamos a serra da Castanha, esquecemos de todo o cansaço, de todo o suor que derramamos durante a subida. Simplesmente, o lugar é indescritível

Para onde você olhar vai encontrar rochas sedimentares. A pergunta é simples, como as rochas foram parar nesse local? Somente um acidente geológico há milhões de anos resultou nesse cenário!

A trilha da serra da Castanha serve também de rota da fé, pois no ano de 2017, mais precisamente no dia 1º de julho do referido ano, o bispo de Afogados da Ingazeira, Dom Eugênio Bisol, esteve nas comunidades de Tenório e Feijão lançando a pedra fundamental para o Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

É lamentável que alguns visitantes mal educados e sem cultura, façam pichações em uma das rochas que servem de apoio para a estátua do Cristo Redentor.

O senhor Antônio Gavião, morador da região, conhece todas as histórias do lugar. São 800 metros de altitude. O vento bate no seu rosto com força, mas em compensação te dar uma ar de liberdade.

A pedra Montada fica numa altitude que ultrapassa os 900 metros de altitude. É um lugar bastante visitado. Se você deseja conhecer, se prepare para uma longa caminhada. O ideal é ir de manhã e voltar somente a tardinha para curtir o pôr do sol.

Em todo o trecho para se chegar ao cume da serra da Castanha você encontra pelo menos dois imensos lajeiros. Há muitos cactos cravados nas rochas, embelezando todo o cenário.

Com as análises climáticas foi possível perceber que a microrregião apresenta clima
quente, com períodos longos de estiagem e as chuvas irregulares variando entre os meses de janeiro e maio, mas mesmo assim a economia local se destaca na agropecuária sendo a atividade mais desenvolvida do sertão brasileiro. Essa é a vista panorâmica quando ainda estávamos na metade da subida da serra da Castanha…

A pedra Montada está no município de Flores, distante 45 km e do município de Custódia, cerca de 35 km de distância. O bispo de Afogados da Ingazeira, Dom Egídio Bisol, esteve nesse local, numa grande romaria.

Essa área que serve de estudo está  na microrregião de Pajeú, localizada no centro-norte do estado de Pernambuco, próximo ao limite com o estado da Paraíba, inserida na mesorregião do Sertão de Pernambuco. A pesquisa que fizemos compreendeu os 17 municípios da microrregião.

Essa cavidade fica no pé da Pedra Montada, serviu para que eu pudesse descansar da longa caminhada.

A região do Sertão de Pernambuco possui características peculiares intrínsecas a sua geografia e dentro desse contexto surge a divisão em três territórios: O Território do Araripe, o Território do São Francisco e o Território do Sertão do Pajeú.

O Sertão do Pajeú está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja, que representa a paisagem típica do semiárido nordestino, com relevo suavemente ondulado com elevações residuais, cristas pontuam a linha do horizonte, cortada por vales estreitos, com vertentes dissecadas.

Descanso merecido. Afinal, não é todo dia que você encontra lugares indescritíveis para a gente visitar, contemplar a natureza.

O município de Flores tem sítios arqueológicos, grande potencial turístico e muitas histórias, como por exemplo,  a morte de Livino Ferreira, irmão de Lampião, num confronto com a Volante da Paraíba, na região do povoado Tenório.  Conta-se a história que nos meados do ano de 1589, uma daquelas expedições, seguindo as margens do Rio Pajeú chegava a uma aldeia de índios tapuias, localizada à margem esquerda daquele rio no lugar hoje denominado Alto das Flores. Terra do internacionalmente conhecido músico Moacir Santos, que Iniciou sua carreira no sertão pernambucano como integrante de bandas. Na década de 1940 mudou-se para o Rio de Janeiro, e nessa cidade foi contratado pela Rádio Nacional.

Enfim, conhecer os potenciais turísticos de Flores, foi uma grande aventura!

AGUARDE A PRÓXIMA REPORTAGEM!

PATROCINADORES

COMÉRCIO

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

MOURA CONTABILIDADE

REDE BRASILEIRA DE BLOGUEIROS DE VIAGEM

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

PUBLICIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA