AS GEOFORMAS DAS ROCHAS DA SERRA DO MORRO GRANDE

Por Cláudio André, publicado em 8 de agosto de 2019

Nas minhas andanças pela fazenda Morro Grande da família Ferro, fomos desvendando o potencial turístico que existe dentro dos 300 hectares da propriedade. No cume da serra, encontramos rochas sedimentares cobertas por líquens (purificadores do ar) de várias cores, verde, amarelo, cinza, preto, branco. Uma rocha com a CARA DE DINOSSAURO, que para a geologia chama-se geoforma.

Há poucos metros de chegar na fazenda Morro Grande, distante 09 km do centro de Bom Conselho, a gente se depara com uma rocha granítica e uma geoforma CARA DE TUBARÃO. O que tenha provocado essa geoforma? O intemperismo. O intemperismo é o processo de transformação e desgaste das rochas e dos solos, através de processos químicos, físicos e biológicos.

Em toda a fazenda Morro Grande há uma variedade de rochas, umas, sedimentares, outras, graníticas. Alguns blocos graníticos apresentam curiosas formas moldadas em épocas muito longínquas, quando a água era abundante à superfície e se infiltrou provocando alterações nos granitos outrora localizados em profundidade.

Já essa rocha sedimentar que está no cume da serra do Morro Grande tem a geoforma de um GATO, quando no tempo frio, o tal animal gosta ficar na janela encolhido, com medo do frio. Na verdade, a descrição de uma rocha está no olhar…

Falando cientificamente, saiba os termos que identificam um cupinzeiro. Termiteira, termiteiro ou cupinzeiro, também conhecido por ninho de térmitas ou ninho de cupim, é um aglomerado de terra e outros resíduos, edificado pelos cupins, constituindo o seu ninho. Os cupins são os grandes construtores do mundo dos insetos. Essa beleza de engenharia dos cupins você encontra tanto no cume, como nos arredores da serra do Morro Grande.

Coroa-de-frade ou cabeça-de-frade é um cacto de forma cilíndrica, com costelas bem acentuadas, com espinhos marrons numerosos, mas curtos e direitos. À medida que cresce pode tomar a forma de uma pirâmide e na maturidade desenvolve uma cabeça no topo, chamada de cephalium, coberta de espinhos bem pequenos, delgados e vermelhos. Entre os espinhos nascem pequenas flores rosadas ou vermelhas.

A palminha selvagem é um cacto que se adapta facilmente a caatinga. Quanto mais alta a temperatura mais ela se afugenta ao ambiente. No período de inverno ela aproveita para conservar água no seu caule e na sua raiz, pois somente assim pode aguentar um estiagem demorada. Essa planta serve para alimentar o gado.

O facheiro, facheiro-azul ou mandacaru-de-facho ou mandacaru-de-veado é uma planta do gênero Pilosocereus e da família das cactáceas. É endêmica da região Nordeste do Brasil. O facheiro é uma espécie suculenta, cresce em formato de arbusto perene, carnoso e armado de espinhos finos. Tem cor verde e flores brancas.

Se de um lado, os morcegos. De outro, o facheiro, conhecido ainda como facheiro-fino e mandacaru-de-veado. A relação entre ambos é quase simbiótica. O primeiro é responsável, pela polinização dessa espécie, junto também com vento, outros animais ou água. O pólen se adere à pele do morcego, que é transportado até o órgão reprodutivo feminino das flores.

Na minha pesquisa, descobri que são os cactos que fornecem a alimentação (o néctar) para a sobrevivência dos morcegos. Uma única flor do facheiro, exclusivo do bioma Caatinga, produz até 200 microlitros de néctar por dia. É um volume de 50 a 100 vezes maior que o liberado por outras plantas.

Veja como a natureza é sabia. O vento fez um penteado com os galhos do pé do umbuzeiro que fica cravado no cume da serra do Morro Grande, por trás da serra de São Pedro, na zona rural de Bom Conselho. Nesse ponto meu GPS marcou 707 metros de altitude.

A partir que fui andando, mais imagens fui registrando e percebendo a beleza da mata branca no território bonconselhense. Em toda essa região há vegetação de caatinga. Mesmo no verão, nesse ponto a temperatura fica intercalada nos 20 graus centígrados.

Você sabia que os morcegos correspondem a 13% dos animais que, transportando o pólen, garantindo a reprodução de plantas do Semi-árido brasileiro? Eles perdem apenas para abelhas e os beija-flores. O cacto-facheiro é considerado uma espécie rara na vida silvestre.

Por esse ângulo você tem uma bela vista da cordilheira existente na região de divisa dos municípios de Bom Conselho, Iati e Minador do negrão. O município de Iati tem sua divisão limítrofe Saloá (norte), Minador do Negrão(sul), Saloá e Bom Conselho (leste) e a Águas Belas (Pernambuco) (oeste).

O manejo de abelhas nativas tem um propósito maior além da geração de renda suplementar que a produção de mel pode proporcionar. O ganho maior é a conservação da flora nativa, que tem nesses polinizadores um dos vetores mais importantes para a manutenção da qualidade dos ecossistemas e, consequentemente, da qualidade de vida
de todas as espécies.

As plantas com flores são muito antigas, surgiram na Terra há mais de 120 milhões de anos. Desde o início ofereceram recursos alimentares abundantes, utilizados por visitantes florais (insetos, geralmente), os quais, por sua vez, buscando este alimento de flor em flor, as polinizavam. O néctar da flor é uma fonte açucarada de alimento, e os grãos de pólen, fonte de proteínas.

O serrote do Vento do município de Bom Conselho é bem menor do que existe no município de Estrela de Alagoas.

Uma pesquisa recente que tive acesso consta a importância da polinização por animais, mostrou que este processo é utilizado por 87,5% de todas as espécies de plantas com flores conhecidas até o momento. Insetos e flores coevoluiram, com benefícios para os dois lados.

Parece ser plano esse trecho da propriedade da fazenda Morro Grande. Nesse ponto, quando fiz o registro marcou 698 metros de altitude, proporcionando uma vista panorâmica sensacional. É de encher os olhos e renovar o ar dos pulmões, pelo vento puro que bate em nossas narinas.

Ainda temos muito o que contar nessa série de reportagens sobre a história cultural e geográfica da serra do Morro Grande, de propriedade da família Ferro. Queremos aqui agradecer ao amigo Fernando Ferro por ter cedido esse espaço para fazermos um estudo sobre essa região norte do município de Bom Conselho.

AGUARDEM A PRÓXIMA REPORTAGEM!

APOIO CULTURAL

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

Últimas