A GROTA DA JIBOIA E O ASSOREAMENTO DO RIACHO SALGADINHO/PE

Por Cláudio André, publicado em 20 de julho de 2019

É  muito cômodo ver as fotos assim… Agora, chegar nesses lugares é um grande desafio, como foi para localizar e chegar na Grota da Jiboia. Posso dizer que foi uma grande aventura… Imagine você, esse local no período de muitas chuvas…

Me lembrei do filme do TARZAN na selva… com suas aventuras em defesa dos animais… A Grota da Jiboia tem essa característica. O nome dessa grota se da pelo fato de que ainda existe cobras jiboias na mata fechada. Mas pelo menos quando fiz a trilha não encontrei nenhuma…

A trilha que fizemos entre o distrito de Lagoa de São José  e o Vale do Salgadinho, fizemos uma parada na Grota da Jiboia, onde tem uma cachoeira, porém, devido a pouca incidência de chuva no período, tinha pouca água escorrendo pelas rochas sedimentares.

Jesus caminhou por cima das águas, eu, por cima das rochas sedimentares… É bom lembrar que as rochas ígneas, rochas magmáticas ou rochas eruptivas (derivado do latim ignis, que significa fogo) são um dos três principais tipos de rocha (sendo que as outras são as rochas sedimentares e as rochas metamórficas).

A diferença das rochas ígneas em relação às demais – metamórficas e sedimentares – além de sua origem, está na sua textura, que é influenciada diretamente pelo processo de resfriamento do magma. No entanto, essa característica pode ser modificada em função da velocidade de resfriamento do magma: quando acelerado, há menos estruturas cristalinas e mais estruturas vítreas (não cristalizadas); quando gradual, a presença de cristais é maior.

As cachoeira da Grota da Jiboia e do Poço Escuro são formações geomorfológicas. Quando isso ocorre é sinal que há um curso d’água que escorre por cima de uma rocha de composição resistente à erosão, formando degraus com desnível acentuado.

Com os amigos, Isaque e Islande, estivemos conhecendo esse lugar sensacional que é pouco conhecido pelos bonconselhenses, na região do distrito de Lagoa de São José, zona rural de Bom Conselho. A nascente da Grota da Jiboia fica no cume da serra de Maria Bié, há uma altitude de 717 metros.

Veja a mistura de vegetação de caatinga e muita planta nativa que você somente encontra nos vales e serras da região. A água fria, leve, límpida, se transforma numa correnteza calma…

Metamórficas – formadas pela recristalização e deformação de rochas pre-existentes (ígneas ou sedimentares), pela ação de pressão e temperatura no interior da Terra. As rochas originais se modificam e adquirem um aspecto foliado, formado pela intercalação de bandas claras e escuras. Um exemplo é o gnaisse.

Esse é o leito do riacho do Salgadinho que tem início na formação da cachoeira do Poço Escuro. Por menos de 20 km esse riacho que é temporário, se encontra com outros. No período de chuva a água que escorre por ele adentra ao estado de Alagoas.

Vejam que o assoreamento nos rios e riachos não faz bem ao meio ambiente. Um dos principais problemas que afetam os rios, principalmente os que passam por grandes cidades, é o assoreamento. Neste processo ocorre o acúmulo de lixo, entulho e outros detritos no fundo dos rios. Com isso, o rio passa a suportar cada vez menos água, provocando enchentes em épocas de grande quantidade de chuvas.

Vejam que o solo está molhado, por isso essa vegetação aparece verdinha. Mas com pelo menos 30 dias de estiagem, essa mesma pastagem vai estar amarelada, por que a água que está no solo se evapora devido o calor da terra…

Quem não quer ver uma roça dese jeito? O plantio de milho para silagem a gente percebe pelo espaço que há de um pé de milho para o outro. Na verdade, na mesma cova durante o plantio se coloca quase uma dezena de caroços de milho. O resultado é esse que você na imagem acima, feita por esse blogueiro.

Esse paredão rochoso é resultado de uma erosão há milhões de anos. O vale do Salgadinho tem puramente característica de que pode ter sido um dia o fundo do mar ou um grande rio navegável. Nessa área a vegetação é puramente de caatinga.

Por esse ângulo, durante a gravação de um vídeo, estive mostrando a região divisória de PE/AL. O meu polegar está em direção ao município de Estrela de Alagoas, no oposto está o município de Bom Conselho/PE. Vejam a geometria das roças visto de cima da serra de Maria Bié, há mais de 690 metros de altitude…

Pois bem, a cada dia estamos vendo in loco o potencial turístico da terra de Papacaça…

Aguardem a próxima reportagem!

APOIO CULTURAL

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.