AÇUDE DO TORTO SOFRE COM A ESCASSEZ D’ÁGUA MESMO COM UMA FLORA MUITO RICA

Por Cláudio André, publicado em 17 de julho de 2019

A Caatinga apresenta diversas particularidades, principalmente em relação à adaptação climática das plantas e animais. Esse bioma é afetado por secas extremas e períodos de estiagem, característicos do clima semiárido. Mesmo com vegetação verde, as chuvas que caíram na serra dos Mares retardou o plantio de feijão e milho.

A fauna é bastante diversificada e também é marcada pelas adaptações ao clima, como as recorrentes migrações nos períodos de estiagem. A flora é muito marcante na região da serra dos Mares, na zona rural de Bom Conselho.

A flora da Caatinga é bastante diversificada. O período de floração varia conforme a região, o regime de chuvas e a qualidade dos solos. Segundo a Embrapa, a Caatinga apresenta cerca de 1.981 espécies de plantas. Destacam-se os cactos, como o mandacaru e xique-xique; as bromélias, como a macambira; e as leguminosas, como a catingueira.

O açude do Torto, construído na década de 70, vive momentos difíceis devido as longas estiagens e que mesmo chovendo no momento, não acumula tanta água como deveria ser. Se um dia esse açude favoreceu aos moradores da comunidade, hoje, tem uma realidade bem diferente. O riacho que joga água para o açude, sem chuvas na região, deixa o solo ainda mais desprotegido.

solo da Caatinga é definido, segundo o Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos, como raso a profundo. É rico em minérios, mas pobre em matéria orgânica, em razão das características do clima, da hidrografia e da vegetação da região. As texturas são arenosas e argilosas.

O mais comum nesse bioma é o solo raso e pedregoso, o que dificulta o armazenamento de água. As colorações variam entre tons avermelhados e cinzentos. Mesmo com essas características, ainda assim esse solo é utilizado para a criação de animais. Como principais produtos agrícolas cultivados na Caatinga, podemos citar o licuri, umbu, caju e maracujá.

A Caatinga é considerada uma das 37 regiões do planeta que devem ser conservadas, pois contribui para a manutenção das características climáticas locais e globais, além de apresentar grande biodiversidade. Sua preservação é fundamental, principalmente porque esse bioma é o berço de diversas nascentes que abastecem o sertão nordestino.

A hidrografia da região compreendida pelo bioma Caatinga apresenta rios que são, em sua maioria, intermitentes ou temporários, isto é, rios que correm apenas no período das chuvas e que secam durante a estação da seca.

Quando o tempo fica nublado, que sempre acontece de maneira repentina, podemos ter esse tipo de imagem. Por esse ângulo pode-se ver a grandiosidade de Vale dos Mares.

O plantio de feijão nessa região serrana é muito comum encontrar. O cultivo de milho, batata e filho serve de subsistência para os moradores da comunidade.

Por esse lado, quando estive descendo a serra Grande, pude ter essa vista panorâmica sensacional, com direito a ter um ninho pendurado numa árvore frondosa.

Por essa estrada se divide os municípios de Bom Conselho e Iati. Por esse sertão você descobre como é sobreviver por esse vale da serra dos Mares, distante 36 km da sede.

A altitude é um fator determinante para a caracterização do clima de uma região, tanto quanto a latitude. Tanto é que o fator altitude pode condicionar o clima de uma determinada região de tal forma que chega a praticamente anular o perfil da zona climática na qual a localidade está inserida. Por este, e outros motivos é bastante difícil uma classificar as zonas que apresentam clima de altitude.

Alguns fatores da altitude que interferem no clima são: maior insolação conforme aumenta a altitude, queda da temperatura, maior taxa de precipitação, menor pressão atmosférica e mais ventos (dependendo do relevo do local).

De cima da serra dos Mares, consegui fazer essa image que mostra claramente como está essa região serrana de Bom Conselho.

AGUARDEM A ÚLTIMA POSTAGEM DESSA SÉRIE SOBRE A SERRA DOS MARES…

APOIO CULTURAL

Mais sobre:

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas,formado em radiojornalismo, é poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE) e escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o Projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM, criador do Projeto Música na Escola e ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura.

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

CONHEÇA AS SERRAS DE BOM CONSELHO

SEDUÇÃO CAMISARIA

MOURA CONTABILIDADE

LISTA TELEFÔNICA DO POETA

MALHARIA COLATINO

BIO FITNESS ACADEMIA

ANUNCIE AGORA MESMO

VEM AÍ RÁDIO ATITUDE FM

Últimas