A CRUZ – SÍMBOLO DA FÉ – QUE MARCA O INÍCIO DA COMUNIDADE DO RIACHO DE PAULO AFONSO/BA

Por Cláudio André, publicado em 4 de janeiro de 2019

Em 1830 chegaram as terras do Povoado Riacho sete irmãos vindos de Salvador: João Barbosa, Manoel Barbosa, Francisquinho, Sandú, Lobato, João Grande e outro de nome não identificado. Um deles, João Barbosa gostou destas terras e por aqui ficou. João Barbosa, juntamente com seu irmão Manoel Barbosa, casaram-se com duas irmãs da Cidade de Floresta – Pernambuco. 
João Barbosa, se estabeleceu definitivamente no Riacho. Enquanto seu irmão Manoel Barbosa, fundou o Povoado Arrasta-pé e os demais irmãos fundaram povoados circunvizinhos ao Riacho.
Vendo a necessidade de obter água com mais facilidade, João Barbosa construiu poços de água nativa em um riacho que passava nas suas terras. E por conta desse Riacho é que surgiu o nome do nosso querido Povoado Riacho.
Por longos anos existiram apenas seis residências no Riacho: João Barbosa, Jovino de Carvalho esposo de Generosa (Aiá), que era filha de João Barbosa, Lica e Merandolina, que também eram filhas de João Barbosa e as casas de Juvita e Dondó.

Como o número de habitantes foi aumentando e novas famílias foram se estabelecendo, Jovino de Carvalho, construiu próximo a sua residência uma pequena Igreja e um pouco mais distante um cemitério. Como Santa Rita de Cássia é a padroeira do Povoado Riacho, os novenários que são realizados no mês de maio, eram todos feitos nessa pequena Igreja.
Portanto as primeiras famílias que habitaram o Povoado Riacho foram as famílias Barbosa e Duó. E o fundador do Povoado Riacho o Sr. João Barbosa.

A pedra do Jacaré fica na zona rural do município de Santa Brígida, mais precisamente na serra do Galeão, onde as rochas foram formadas por erupção vulcânica há milhões de anos.
Foi com essa turma que fizemos a trilha da serra do Umbuzeiro na zona rural de Paulo Afonso, sertão baiano.

Por uma trilha de pedregulhos e temperatura beirando os 40 graus e uma subida rumo aos 600 metros de altitude do pico da serra do Umbuzeiro, conseguiu superar meus limites. 

A cadeira do Rei é uma geoforma feita de argila e arenito num resultado de uma erupção vulcânica há milhões de anos. O platô da serra do Umbuzeiro é uma planície milenar onde o visitar ficar maravilhado com a ação da natureza. Vale qualquer esforço para se chegar a esse ponto. 
Da cidade de Paulo Afonso até esse local percorre um percurso de 30 km.

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.