FESTA DA PEDRA DO PADRE CÍCERO ROMÃO BATISTA SERÁ DIA 20/07 QUANDO COMPLETA 60 ANOS

Por Cláudio André, publicado em 15 de julho de 2018

Quem passa pela BR-316, próximo a cidade de Dois Riachos, agreste alagoano, ver esse monumento religioso às margens da rodovia.
Conhecida como Pedra do Padre Cícero, no sítio que recebe o mesmo nome, a igrejinha construída em cima de uma rocha granítica foi construída em 1957 por um morador já falecido e hoje, administrada pela viúva, dona Maria Ferreira. 
No ponto turístico religioso, localizado na terra da melhor jogadora do mundo, Rainha Marta, agora embaixadora da ONU, foram construídos quartos para a hospedagem de romeiros (estilo Juazeiro do Norte-CE), com toda infraestrutura.
(Diz uma lenda que quem passar por essa brecha da pedra, não tem pecado)
Além da Igrejinha de Padre Cícero, os romeiros de várias partes do Nordeste que se reúnem todos os anos, sempre na data de 20 de julho, encontram um cemitério, um velário, hospedaria, estacionamento privativo, participam de missas, pagamentos de promessas e um dia todo de festa.
A Igrejinha de Padre Cícero foi construída pelo romeiro José Antônio de Lima, conhecido por Zé Luiz (falecido no ano de 1987). Segundo dona Maria Ferreira Vasconcelos, que está com 79 anos de idade e 30 anos viúva do senhor Zé Luiz, a ideia de fazer a igrejinha foi por dois motivos.
A subida até o topo da pedra onde está construída a Igrejinha de Padre Cícero, se faz por uma escada com mais de 50 degraus. Muitos romeiros sobem de joelho para pagar suas promessas. A escada foi construída pelo romeiro Zé Luiz e os filhos. Ele fazia romaria para Juazeiro do Padim Ciço todos anos, em busca de uma cura de saúde, quando conseguiu, pagou a promessa construindo uma igrejinha em cima de uma rocha há 20 metros de altura.
De cima da Pedra da Igrejinha do Padre Cicero a vista panorâmica da BR-316 sentido Cacimbinhas.
Quem está em cima da Pedra da Igrejinha de Padre Cícero tem essa vista panorâmica da BR-316, sentido Dois Riachos.
Segundo informações, missas no local foram proibidas pela diocese, por que o bispo da época queria que o patrimônio cultural religioso que está numa propriedade particular, fosse ser doado e comandado pela Igreja Católica, como a família não aceitou, há esses empecilho. Mas, mesmo assim, isso não abalou a fé dos romeiros e a festa completará 60 anos de existência.
NOTA DO BLOG
Quero agradecer o convite que foi enviado a redação desse blog para estar presente nesse evento cristão-religioso.

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.