A CIDADE DA PEDRA TEM UM PONTO TURÍSTICO RELIGIOSO QUE SE MISTURA COM MEIO AMBIENTE

Por Cláudio André, publicado em 24 de junho de 2018

A cada viagem que faço tenho descoberto lugares maravilhosos, com potenciais turísticos e ao mesmo tempo temos aula de geografia e história ao ar livre.
Escalar os 3 mil 822 metros de diâmetro e chegar ao topo de 615 metros de altitude é um desafio primoroso. A natureza caprichou nesse lugar. Toda a região do agreste meridional de Pernambuco é rica em vegetação, clima, cultura e turismo.
A rocha granítica na cidade da Pedra, toma uma área muito grande. De um lado, a cidade, do outro, outras serras com pura vegetação de caatinga.
Pequenos, médios e grandes caldeirões foram criados em cima da grande rocha, em função de uma possível erosão há milhares de anos.
O vento batendo forte no seu rosto há 615 metros de altitude, uma sensação de pura liberdade.
Esses caldeirões são resultado de um processo geológico que pode levar milhares de anos. Tudo começa quando o magma das regiões profundas da Terra encontra, através de fendas e fissuras, um caminho para chegar mais perto da superfície. Afastado do calor do centro do planeta, o magma começa a se resfriar, dando origem às rochas. Algumas vezes também são formadas cavidades com a água que penetra no subsolo a partir da superfície – e é nessas cavidades que aparecem os cristais, pois o líquido represado por elas é rico em minerais dissolvidos das rochas.
Os afloramentos rochosos são freqüentes na paisagem da região sudeste do Brasil, apresentando uma flora bastante peculiar. Representam uma barreira clara para muitas espécies, devido à baixa retenção de água e nutrientes, às poucas alternativas para fixação de raízes e sementes. Estes fatores podem ser considerados relevantes na biologia e no processo evolutivo de espécies que ocorrem neste ambiente.
A exibição da fé do povo de Pedra está aflorada em todo o percusso da grande rocha granítica. Uma casinha de oração foi colocada no ano de 2007 em homenagem a Frei Damião no início da subida da gigante pedra. O local serve como ponto de orações e pagamento de promessas por devotos do frei capuchinho que foi beatificado.

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.