A VEGETAÇÃO DA CAATINGA SOBREVIVE AO LONGO DO TEMPO DEIXANDO GRANDES LIÇÕES PARA O HOMEM

Por Cláudio André, publicado em 5 de março de 2018

Assim é o sertão. Do nada ou do quase nada aparece um colorido diferente, fruto da mistura da vegetação. Choveu um pouco, já se viu, logo, a paisagem se transforma.
Aos poucos fui mapeando as geoformas das pedras e as pinturas rupestres encontradas ao longo da Serra do 42. Nessa foto, onde estou em cima da pedra, na parte inferior fica uma pequena cabana, onde tem marcas do homem pré-histórico.
Nesse paredão rochoso há uma grande mistura de cores em volta da serra. Onde você pensa que não tem vida, graças a influência dos pássaros, deixa sementes de plantas da localidade e termina germinando em cima das pedras.
Olhando o horizonte de um ângulo diferente, assim, me inspirou essa linda formação rochosa no sertão da Bahia.
Uma mistura de vegetação de caatinga, com pedras e suas geoformas e uma temperatura acima dos 35 graus, porém, no período mesmo de verão, ultrapassa os 40 graus centígrados.
A Região Nordeste possui uma vegetação muito rica e diversificada e apresenta fauna e flora exuberante. Ao longo das áreas litorâneas são encontrados mangues, vegetação de dunas.
O sertão, também conhecido como sertão nordestino, é uma das quatro sub-regiões da Região Nordeste do Brasil, sendo a maior delas em área territorial. Estende-se pelos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Para chegar a Caverna da Serra do 42, tem um desafio particular, atravessar uma brecha entre duas fendas. Quem precisar de muita largura para atravessar, não se invente.

Com relevante potencial forrageiro e medicinal, uma das plantas ainda bastante encontrada no semiárido brasileiro é a catingueira, também conhecida em algumas regiões como “pau-de-rato”. 

No período de floração, entre os meses de outubro e fevereiro, a planta da família das fabaceae é facilmente encontrada.
Imagine você no meio da caatinga e de repente aparece um bonito arco-íris! Não se pode deixar de registrar um momento como esse.
Uma estrada. Uma igrejinha. Uma temperatura beirando os 40 graus. Uma vegetação rasteira, mas, que impõe respeito. Isso é o sertão, eu amigo!

O coqueiro com carregado de coco ouricuri bem madurinho… O gado gosta. Interessante que os animais (bois, vacas), comem a casca, engolem e depois bota pra fora o coco bem lisinho que se mistura com a terra. Pronto para ser quebrado e a gente comer a amêndoa que tem dentro dele. Quem não viveu isso no sertão, não é sertanejo.
Eis uma morada do homem primitivo… Uma pequena cabana feita de pedra para se proteger do frio, da chuva e das altas temperaturas do sertão.
Foi nesse lugar que descobri pinturas rupestres, desenhos feitos pelo homem primitivo há milhões de anos passados. As pinturas estão bem visíveis e intactas, coisa que o tempo não apagou.
Seja qual for o ângulo, a beleza da imagem vai estar espalhada por todos os lados.

O Poeta tem muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Cláudio André

Cláudio André Santos, natural da cidade de Olho d'Água das Flores, sertão de Alagoas, formado em radiojornalismo, poeta, blogueiro, radialista profissional (Reg.3059 - DRT-PE), escritor. Tem doze livros de poesias e crônicas publicados. Premiado Pelo Ministério da Cultura em 2009 com o projeto Cultural Minha Imaginação é um Poema. Estudou além Radiojornalismo, Francês e Filosofia. Membro efetivo da Associação Alagoana de Imprensa (Reg.678). Fundador da Rádio Olho d'Água FM e Rádio Web News Olho d'Água, criador do Projeto Música na Escola, ex-seminarista. Show-man. Foi um dos fundadores e diretor-executivo da Associação de Blogueiros de Pernambuco (ABlogpe). Fundador do Sistema Online Poeta de Comunicação (Blog, Site, Studio, Lista telefônica, Rádio Web e TV Web). Trabalhou em mais de uma dezena de emissoras de rádio nos estados de AL, PE, SP. Tecnólogo em oratória, em técnicas de vendas e administração empresarial pelo SENAC. Tem várias premiações como repórter e blogueiro. Destaque na área do fotojornalismo. Criador do projeto ecológico/educativo Poeta Viagens e Aventura. Membro efetivo da FACUPIRA (Fundação Cultural de Palmeira dos Índios/AL), Ex-membro do Conselho Municipal de Saúde de Bom Conselho/PE. Colunista dos sites Tribuna do Sertão (P.dos Índios) e Tribuna do Agreste (Arapiraca) e 7 Segundos (Maceió). Ex-assessor de comunicação da Câmara de Vereadores de Bom Conselho/PE.